Ilhabela Sailing Week 2014: divulgado o primeiro aviso de regata

abre-site-isw

A organização da 41ª  Ilhabela Sailing Week divulgou o primeiro aviso de regata do evento que acontece entre os dias 19 e 26 de julho de 2014, no Yacht Club de Ilhabela.

As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 15 de maio de 2014, pelo site da 41ª Ilhabela Sailing Week (www.ilhabelasw.com.br), onde todas as novidades e notícias sobre o evento poderão ser econtradas.

Como em todos os anos as inscrições têm descontos progressivos, e neste ano, terão valores diferenciados as embarcações que queiram permanecer no YCI e aquelas que permanecerão em seus clubes ou poitas próprias.

São convidadas a participar da 41ª Ilhabela Sailing Week as classes ORC, IRC, S-40, STAR, HPE-25, C30, BRA-RGS A, B, C e CRUISER além de veleiors CLÁSSICOS.

assina-41a-isw

YCI empossa seus novos dirigentes

eleicao_comodoria058

José Yunes e Sergio Canestrelli assumem a comodoria e vice
em tarde de grande importância para o clube

De forma inédita da história recente do Yacht Club de Ilhabela foi realizada, na manhã deste sábado, 5 de abril, na sede de Ilhabela, a assembleia geral do Conselho Deliberativo que elegeu os dirigentes da entidade.

As solenidades começaram com a execução do hino nacional, executado pela banda da guarda-mirim de Ilhabela e com o hasteamentos dos pavilhões nacional, do estado de São Paulo e do municipal, comandados por oficiais da Marinha.

Ao abrir a assembleia, o associado Flavio Oliva convidou o então presidente Roberto Moreira Lima, que, assumindo os trabalhos, por sua vez, procedeu à eleição dos novos presidente e vice do órgão.

Candidatos únicos aos cargos os nomes de Marco Fanucchi (presidente) e Mazinho Tenes (vice-presidente) foram aprovados por aclamação pelos conselheiros presentes.

Já na condição  de presidente eleito, Marco Fanucchi assumiu a assembleia procedendo à eleição do comodoro e vice-comodoro.

Também por aclamação, foram eleitos para os cargos os associados José Yunes e Sergio Canestrelli, que, desta forma, assumem, respectivamente, a comodoria e vice-comodoria da entidade para o triênio 2014-2017.

Composta de momentos emocionantes, como quando o ex-comodoro Marco Fanucchi lembrou a dedicação de sua diretoria e o apoio incondicional da esposa Candice, durante sua gestão, a assembleia prosseguiu com o também emocionado discurso de posse do novo comodoro.

José Yunes lembrou a a dedicação dos que os precederam ressaltando que, em várias ocasiões foi convidado a assumir a comodoria e que, se não o fez, foi por não ter antes podido dedicar o tempo necessário à tarefa que agora assume.

Dentre os desafios da gestão que se inicia, Yunes, ressaltou o desejo, compartilhado com o quadro social, de ver construída, ao final de sua gestão, a nova sede social do YCI.

Outra exigência estatutária, a eleição dos integrantes da comissão de justiça e disciplina também foi cumprida durante a assembleia.

Por eleição direta os conselheiros escolheram, dentre cinco candidatos, os associados Alfredo Flândoli, Robert Moreira Lima e Laércio Farina, como membros titulares, tendo como suplentes, Godofredo Blaha e Flavio Oliva.

Completando o quadro gestor do clube, os associados João Brasil Vita, Paulo isola e Marco Paulo Garcia integram o Conselho Fiscal.

O conselho deliberativo outorgou, também na reunião deste sábado, o título de associado benemérito a Roberto Moreira Lima, ex-comodoro em duas gestões e ex-presidente do conselho deliberativo.

Encerradas as atividades formais da assembleia com o hasteamento das bandeiras do comodoro e vice, o clube prestou ainda homenagem ao ex-comodoro Marco Fanucchi, com o descerramento de seu retrato na galeria dos comodoros, que, também de forma inovadora, abriga agora o retrato do atual comodoro.

Ainda em seu discurso de posse o comodoro José Yunes, anunciou os integrantes de sua diretoria, que podem ser conhecidos aqui neste link.

E, como uma gestão profícua é feita de pouca festa e muita dedicação, Yunes já convocou toda diretoria para a primeira reunião, que acontece já na próxima segunda-feira.

  		        
      

Copa Suzuki Jimny: termina a primeira etapa

DSC_5998

Terminou neste domingo a primeira etapa do XIV Circuito de Vela de Ilhabela – Copa Suzuki Jimny. O evento foi realizado em quatro dias, dois finais de semana. Ao todo, foram sete regatas para a classe HPE, cinco para as classes IRC e C30 e quatro para as demais. Entre os concorrentes, alguns se destacaram com 100% de aproveitamento, como o CA Technologies, de Marcelo Massa na C30. “Faço questão de manter a mesma tripulação base e sempre contar com os velejadores aqui de Ilhabela”, completa Massa. Caballo Loco, de Mauro Dottori vem logo atrás com oito pontos e Caiçara Porshe, de Marcos de Oliveira Cesar em terceiro.

Na IRC, o veleiro Orson, de Carlos Silva venceu a última regata, quebrando a invencibilidade do santista Rudá. A tripulação comemorou o resultado e está a apenas dois pontos do líder. Na sequência vem Inaê Transbrasa com 12 pontos e o Atlântica, de Ênio Ferreira Jr. com 18.

A classe HPE é uma das mais numerosas do Brasil e uma das mais competitivas do circuito. Com projeto idêntico para todos os barcos, não há correção de tempo, mas o descarte obrigatório ajuda na composição do resultado. Melhor para o Fit to Fly, que descartou um sétimo lugar na sexta regata e manteve a vice-liderança com 11 pontos, apenas dois atrás do líder Ginga, de Breno Chvaicer. Suzuki Bond Girl, de Rique Wanderley é o terceiro colocado com 25 pontos.

A classe RGS tem Asbar II, de Sérgio Klepacz, na liderança, seguido por BL3 Urca, de Pedro Rodrigues e Suduca de Marcelo Claro em terceiro. “Estamos velejando com nossos alunos da BL3 e todos tem feito um excelente trabalho”, diz Pedro, que acumula 13 pontos perdidos. Outro BL3 assumiu a liderança do Cruiser sob o comando de Clauberto Andrade. Cocoon vem em terceiro com Luiz Marcelo Caggiano e Jambock, de Marco Aleixo em terceiro. Na RGS C o Rainha Empresta Capital mantém a liderança à frente do Sextante.

Embora os primeiros colocados de cada classe tenham ficado com o título da etapa, o evento ainda está muito longe do fim. Até dezembro, ainda serão realizadas três etapas em seis finais de semana. “Eles são os barcos a serem batidos porque saíram na frente, mas estamos muito entrosados e vamos reduzir essa diferença”, diz Mauro Dottori, comandante do Caballo Loco, vice-lider na C30.
O próximo desafio acontece nos dias 31 de maio, 1, 7 e 8 de junho, evento válido pela segunda etapa do Circuito de Vela de Ilhabela – Copa Suzuki Jimny e Warmup da Semana de Vela de Ilhabela.

Reforço que vem do projeto Navegar

Criado em 2002 pela Prefeitura de Ilhabela em parceria com o Governo Federal, o projeto Navegar vem cumprindo a missão de orientar a vida profissional de crianças da rede pública de ensino através da prática da vela e lições de sustentabilidade. Durante o Circuito de Vela de Ilhabela – Copa Suzuki, o barco CA Technologies venceu todas as regatas da classe contando com a ajuda de dois tripulantes importantes, os adolescentes Matheus Amaral e Amauri Gonçalves, ambos formados pelo projeto. “Além de serem excelentes velejadores, provam que o Navegar tem um papel social fundamental”, elogia o comandante Marcelo Massa.

Amauri Gonçalves ingressou no Navegar aos dez anos de idade. Lá ele conheceu, pela primeira vez, os ensinamentos sobre vela, além de disciplina, noções de sustentabilidade, vela de oceano e a importância do trabalho em equipe. Gostou tanto do que vivenciou, que hoje, aos 18 anos, além de seguir no esporte tornou-se professor do projeto. “Tenho cerca de 100 alunos em dois períodos. É muito gratificante poder ensinar um pouco do que aprendi. Sempre me enxergo nas dificuldades e medos com que as crianças chegam e isso me ajuda a trabalhar com eles”, conta.

Matheus Amaral tem 19 anos e há nove mora em Ilhabela, onde também participou do Navegar. A família de Matheus saiu do Guarujá fugindo da violência local para buscar abrigo numa das cidades mais charmosas do litoral norte. Hoje, ele e o pai trabalham no Yacht Clube de Ilhabela, onde acontece o maior circuito de vela de oceano do país. “Posso dizer que a decisão dos meus pais de virem para Ilhabela mudou a minha vida”, diz ele.

Além dos jovens, Marcelo Massa ainda convidou para embarcar na disputa pelo título do Circuito de Vela de Ilhabela o velejador Marcelo Cruz, professor de Amauri nos tempos de projeto. “Para mim é uma honra poder velejar ao lado de um cara que eu sempre admirei como professor e amigo. Ele continua me ensinando muito”.

Desde a semana passada, eles se empenham em levar o veleiro de Marcelo Massa ao topo da classificação na classe C30. Junto aos outros tripulantes, eles tem feito um bom trabalho com 100% de aproveitamento nas regatas disputadas entre os dias 22 e 30 de março, em Ilhabela. O circuito de Vela de Ilhabela ainda terá três etapas divididas em seis finais de semana. No que depender da animação e profissionalismo dos tripulantes, eles ainda vão navegar bastante. “Quero que o projeto dure pra sempre para que muitas outras crianças possam participar e sentir a emoção de vir para um evento como esse”, comentam eles.

Confira os resultados da primeira etapa – com descarte:

HPE
1 – Ginga (Bruno Chvaicer) – 9
2 – Fit To Fly (Eduardo Mangabeira) – 11
3 – Suzuki Bond Girl (Rique Wanderley) – 25
4 – Repeteco (Fernando Haaland) – 29
5 – Bronco (Caio Prado) – 31
6 – Conquest (Marco Hidalgo) – 32
7 – Artemis (Mark Essle) – 36
8 – Aventura 55 (José Otavio M. Vita) – 36
9 – IOX (Marcelo Bellotti) – 49
10 – Takra (Luiz Eduardo D’Almeida) – 57
11- Euphoria (André Homem de Mello) – 58
12 – Pangaré (Marcelo Christiansen) – 64
13 – Xereta (Luiz Rosenfeld) – 71

C30
1 – CA Technologies (Marcelo Massa) – 4
2 – Caballo Loco (Mauro Dottori) – 8
3 – Caiçara Porsche (Marcos de Oliveira Cesar) – 11
4 – + Realizado (José Luiz Apud) – 16
5 – Barracuda (Humberto Diniz) – 16

IRC
1 – Rudá (Mario Martinez) – 5.0
2 – Orson (Carlos E. S. Silva) – 7.0
3 – Inaê Transbrasa (Bayard Umbuzeiro Fo.) – 12.0
4 – Atlantica (Enio Ferreira Jr.) – 18.0
RGS
Asbar II (Sergio Klepacz) – 6.0
BL3 Urca (Pedro Rodrigues) – 13.0
Suduca (Marcelo Claro) – 15.0
Helios (Marcos Gama Lobo) – 19.0
Anequim (Paulo F. Moura) – 21.0
Alísios (Roberto Ilnuma) – 22.0
Xiliky (Fabio Cantanhede) – 24.0
Colin (Sebastian Menendez) – 28.0

RGS C
Rainha Empr. Capital (Leonardo Pacheco) – 5.0
Sextante (Thomas Shaw) – 10.0

RGS Cruiser
BL3 Wind Nautica (Clauberto Andrade) – 4.0
Cocoon (Luiz Marcelo Caggiano) – 10.0
Jambock (Marco Aleixo) – 13.0
Boccalupo (Claudio Melaragno) – 14.0
Brazuca (José Rubens Bueno) – 20.0

Copa Suzuki Jimny: 1ª etapa termina neste final de semana

Depois da estreia bem sucedida em 2013, a classe IRC aporta, novamente, na temporada 2014 do Circuito de Vela de Ilhabela – Copa Suzuki Jimny e vem crescendo em número a cada ano.

A IRC permite que diferentes projetos de barcos possam participar da mesma regata. “Corríamos na ORC há cinco anos, mas desta vez decidimos medir na IRC por ter mais barcos participando”, conta Carlos Eduardo Silva, comandante do veleiro Orson, um Malbec 360 fabricado na Argentina. O veleiro, aliás, é bicampeão na classe anterior, e pretende brigar pelo novo título.

No que depender dos concorrentes, a vida dos tripulantes do veleiro Orson não será tão simples. Mário Martinez e sua tripulação formada por nove velejadores, já acumula três títulos na classe, sendo o primeiro na Semana de Vela de Ilhabela de 2013, Santos-Rio e a mais recente na Regata Ilha de Caras, em fevereiro desse ano.

“Ficamos afastados por mais de um ano, sem barco. Depois, fomos para a Guatemala e alugamos um First 40 do italiano A. Vallicelli e nos apaixonamos pelo projeto. Em maio localizamos o mesmo barco na Bahia, o Rudá, e trouxemos para São Paulo”, conta Martinez.

Também disputam nessa classe o veleiro santista Atlântica, de Ênio Ferreira, que estreia esse ano no Circuito de Vela de Ilhabela. “Gosto dessa classe porque ela prioriza a relação peso x potência tornando mais justo os ratings dos barcos medidos. Quando decidimos migrar, os investimentos foram feitos de forma que nosso barco pudesse atingir sua melhor performance e ser mais competitivo, agora vamos trabalhar a equipe e o comando”, diz Ênio.

O comandante do veleiro Inaê Transbrasa, Bayard Umbuzeiro Filho, também já conhece a raia em Ilhabela e aposta no entrosamento da equipe para alcançar bons resultados.

Por enquanto, o veleiro Rudá segue na frente com 1 ponto acumulado, na única regata realizada na primeira etapa do Circuito de Vela de Ilhabela – Copa Suzuki Jimny.

Por causa da ausência de ventos, a programação do domingo foi cancelada e os tripulantes voltam a se enfrentar neste fim de semana.

Seguem na classificação parcial da classe os veleiros Orson, Inaê Transbrasa e Atlantica.

Por se tratar de projetos diferentes, a classe IRC passa pelo rating, ou seja, é feito um cálculo que leva em consideração informações do barco como, medidas, comprimento, peso, calado, área de vela, entre outros elementos. Após as regatas, o tempo de cada barco é corrigido, usando esse corretor de tempo.

O sistema é mantido em sigilo para evitar que construtores possam desenvolver projetos que sejam adaptados à regra.

A fase final da primeira etapa do Circuito de Vela de Ilhabela acontece nos próximo fim de semana, 29 e 30 de março, aqui no Yacht Club de Ilhabela. O evento recebe o patrocínio Master da SUZUKI VEICULOS e apoio da Pousada Armação dos Ventos, RevistaMariner, Prefeitura Municipal de Ilhabela, Sailstation e Brancante Seguros.

 

YCI já tem seus novos conselheiros

DSC_8091

Terminou há pouco na sede paulista do Yacht Club de Ilhabela a Assembleia Geral Ordinária para a eleição dos novos conselheiros para o triênio 2014-2017.

A assembleia foi aberta às 12h00 pelo presidente do conselho, Roberto Moreira Lima, que convidou o associado Flavio Oliva para comandar os trabalhos.

Feitas as checagens protocolares, como a verificação da inviolabilidade da urna eletrônica, a votação teve início e durante toda a tarde e noite 123 associados compareceram ao clube e exerceram o seu direito de escolha.

Após a votação, encerrada às 21h00, o presidente da assembleia, Flavio Oliva, confirmou a validade dos votos e fez a divulgação dos resultados oficiais, reproduzidos logo abaixo.

Assumindo novamente a palavra o presidente Roberto Moreira Lima, agradeceu o comparecimento e o espirito cívico dos associados.

O Comodoro Marco Fanucchi agradeceu a presença dos associados, ressaltou a importância dos ex-comodoros e conselheiros das gestões anteriores que proporcionaram as bases para sua própria gestão e realizações.

Convocação da Primeira Reunião de Conselho e a eleição dos Cargos da Comodoria, da Presidência do Conselho e demais cargos.

Já regido pelo novo estatuto, o processo eleitoral do clube teve significativas mudanças nesta eleição.

A primeira é que os membros da Comodoria e Conselheiros exercerão um mandato de 3 anos e a segunda importante alteração é o fato de que assim como para os cargos de Presidente e Vice do Conselho, os integrantes do Conselho Fiscal e da Comissão de Justiça e Disciplina, antes indicadas pelos conselheiros, agora terão que se inscrever previamente para o pleito.

Já se inscreveram à eleição para a presidência do conselho o atual Comodoro Marco Antonio Fanucchi e para vice-presidência o atual diretor náutico (e conselheiro)  Alzimar Tenes, o Mazinho.

A primeira reunião do novo conselho e a eleição dos cargos mencionados acontecerá no próximo dia 5 de abril de 2014, às 11h00, em primeira convocação, e as 11h30 em segunda, na sede de Ilhabela do YCI, ocasião em que, também, o ex-comodoro e ex-presidente do conselho Roberto Moreira Lima receberá oficialmente o titulo de Associado Benemérito, tornando-se o quarto associado a receber a honraria nos quase 60 anos de história do clube.

Com exceção dos cargos de Presidente e Vice- presidente do Conselho, cuja candidatura é privativa dos titulares do conselho deliberativo, qualquer sócio que preencha os requisitos estatutários pode ser candidato aos cargos de Comodoro, Vice-Comodoro, do Conselho Fiscal (3 membro) e da Comissão de Justiça e Disciplina (3 membros).

Assim sendo, nos termos do Estatuto Social (Artigo 60º parágrafo único), os prazos para inscrição aos cargos do Conselho Fiscal e Comissão de Justiça e Disciplina encerram-se 15 dias antes desta reunião, portanto, às 18h00 do próximo dia 21 de março, sexta-feira próxima.

As inscrições poderão ser feitas por telegrama, fax ou e-mail ( sec_sp@yci.com.br ) ou pessoalmente em qualquer das secretarias do Yacht Club de Ilhabela.

Dúvidas podem ser sanadas nas secretarias de São Paulo (11) 3884-5313 e Ilhabela (12) 3896-2300.

Confira abaixo a lista de conselheiros eleitos:

Marco Antonio Fanucchi (conselheiro nato)
Efetivos
José Yunes
Sergio Canestrelli
Roberto Moreira Lima
Dirk Kirschstein
José Luiz Gandini
Heloisa Lacerda Franco (Helô)
Alfredo Flandoli
Alzimar Tenes (Mazinho)
Giancarlo Baglioni
Ivan Lopes da Silva
Artur Mendes
Augusto Cesar Patricio Azambuja Filho
Ennio Piva
Selma Spada
Carlos Eduardo de Macedo Costa (Cajo)
José Romariz Filho
Decio Goldfarb
João Brasil Vita Sobrinho
Laurent Blaha
Rubens Rezende Leite
José Julio Cardoso (Julio Cardoso)
Roger Blaha
Nicolau Rosa
Ovídio Paulo Rodrigues Collesi

Suplentes
Carlos Eduardo de Souza e Silva (Kalu)
João Carlos Sampaio Goes
Paulo Isola
Godofredo Franz Blaha
Bayard Freitas Umbuzeiro Filho
Sergio Roberto Nogueira de Moraes
Ibrahim Salamon
Alvaro Luis Regis Lemos
Roberto de Siqueira Campos
Carlos Augusto Senne Soares
Marcus Vinicius Assumpção Lopes
Alberto Gaidys Junior

 

Imprimir Página

Inicial

……….  iconeclimatempo    ………. ……….  ……….  ……….

Link permanente para este artigo: http://yci.com.br/