ISW – ventos fortes e dia ensolarado marcaram as regatas desta quarta

Nesta quarta-feira (23) os veleiros da classe S40 travaram duelos emocionantes, proporcionados pelo vento, que durante as duas regatas do terceiro dia de competição, rondou de nordeste para sueste, subindo de oito para 12 nós (20 km/h), com uma quarta-feira de calor e céu completamente azul.

O Pajero Mitsubishi venceu as duas provas no formato barla-sota (boia a boia) com 7,5 milhas (14 km), seguido por Crioula e Carioca, e manteve a liderança da classe mais veloz da Ilhabela Sailing Week.

“Na primeira regata, largamos escapado, tivemos de retornar e depois foi uma briga, principalmente com o Crioula, para recuperarmos metro a metro. Na segunda, o duelo foi com o Carioca, que montou em primeiro no contravento e conseguimos ultrapassá-lo no popa. Foram duas vitórias muito apertadas. Ganhamos nos detalhes”, relatou o navegador do Pajero Mitsubishi, Ricardo Campos, destacando ainda a vantagem do entrosamento da tripulação vice-campeã mundial da classe TP52, recentemente na Itália. “Desde o início do ano, já devemos ter passado 40 ou 50 dias juntos somando-se todas as regatas”.

Na Raia 2 também teve dobradinha. Foi na classe HPE, com o veleiro Atrevido, comandado por Fábio Bocciarelli. “O Ginga montou todas as boias na nossa frente na segunda regata. Só fomos ultrapassá-los a 30 metros da linha de chegada, no popa. Largamos bem nas duas regatas e foi possível perceber que o barco está muito bem regulado tanto para popa quanto no contravento. É um prazer ganhar do Ginga”, comemorou Bocciarelli. Com dois segundos lugares, o Ginga manteve a liderança da classe com folga. Na Star, os líderes Lars Grael e Samuel Gonçalves venceram mais uma. A outra vitória foi da dupla Bruno Prada e Guilherme de Almeida.

Quem também teve muitos motivos para comemorar foi a tripulação do Seu Tatá, na classe ORC. O barco do Iate Clube do Rio venceu as duas regatas do dia, acumulando três vitórias em cinco provas, o que garante a primeira colocação na ORC A e geral. “As regatas estavam muito bem estruturadas. Estamos com velas novas e conseguimos acertar a regulagem. Soma-se a tudo isso a disposição da nossa garotada”, opinou o comandante Paulo Cesar Haddad, sobre os motivos que levam o Seu Tatá à liderança.

“Ainda tem muita regata pela frente, mas se conseguirmos manter essa regularidade, ficaremos entre os três primeiros. Esse é o nosso objetivo”, estipulou Haddad que deu nome à embarcação em homenagem ao sogro falecido recentemente e que tinha pavor de entrar na água. “Seu Tatá não entrava no mar de jeito nenhum e nunca veio a bordo. Quem sabe se agora ele está dando uma forcinha para a tripulação”.

A Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi Motors, Banco do Brasil e Correios. As regatas no Canal de São Sebastião reunirão embarcações das classes S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star também serão válidas pelo Campeonato Sul-americano de ambas as classes.

Resultados

S40
Acumulado:
1.- Pajero – 8 pp (2+3+1+1+1)
2.- Carioca (Roberto Martins) – 12 pp (1+4+3+2+2)
3.- Crioula 29 (Samuel Albrecht) – 13 pp (3+2+2+3+3)

C30
Acumulado:
1.- Zeus – 9 pp (3+1+2+2+1)
2.- Relaxa Next Caixa – 16 pp (2+7+1+1+5)
3.- Caiçara-Porsche (Marcos de Oliveira Cesar) – 16 (4+3+3+3+3)

HPE
Acumulado:
1.- Ginga (Breno Chvaicer) – 10 pp (1+1_+4+2+2)
2.- Bixiga (Pino di Segni) – 20 pp (6+5+2+3+4)
3.- Fit to Fly (Eduardo Mangabeira) – 25 pp (5+2+1+9+8)

Star
Acumulado:
1.- Lars Grael/Samuel Gonçalves – 5 pp (1+1+1+2)
2.- Bruno Prada/Guilherme Almeida – 11 pp (4+3+3+1)
3.- Fábio Bruggioni/Marcelo Sansone – 17 pp (3+5+5+4)

ORC A
Acumulado:
1.- Seu Tatá – 7 pp (2+2+1+1+1)
2.- Angela VI (Peter Siemsen) – 11 pp (3+1+2+2+3)
3.- Lexus/Chroma (Gustavo Crescenzo) – 13 pp (1+4+3+3+2)

ORC B
Acumulado:
1.- Lucky V – 8 pp (4+1+1+1+1)
2.- Absoluto (Pedro Prosdócimo Neto) – 16 pp (3+4+4+3+2)
3.- Santa Fé V (Nélson Ávila Thomé Jr.) – 17 pp (1+2+2+5+7)

ORC C
Acumulado
1.- Bravísismo 4 – 5 pp (1+1+1+1+1)
2.- Prozak (Márcio Finamore) – 13,5 pp (3+2+2+2,5+4)
3.- Rocket Power (Luiz Augusto Lopes de Castro) – 15,5 pp (4+3+3+2,5+3)

ORC Geral
1.- Seu Tatá – 14 pp (5+6+1+1+1)
2.- Lucky V – 17 pp (7+1+3+3+3)
3.- Bravíssimo 4 – 23 pp (6+3+5+2+7)

IRC
Acumulado
1.- Rudá – 5 pp (1+1+1+1+1)
2.- Mandinga (Jonas Penteado) – 11 pp (2+2+2+2+3)
3.- Terroso (Carlos Augusto Matos) – 14 pp (3+3+3+3+2)

RGS A
Acumulado
1.- Quiricomba – 13 pp (8+2+1+1+1)
2.- Brekelé (Marinha) – 13 pp (4+1+3+3+2)
3.- Montecristo (Julio Cechetto) – 18 pp (2+7+2+4+3)

RGS B
Acumulado
1.- Bruxo (Luiz Schaefer) – 13 pp (2+2+1+5+3)
2.- Total Balance – 17 pp (1+1+13+1+1)
3.- Albatroz (Marinha) – 18 (3+6+2+2+5)

RGS C
Acumulado
1.- Azulão – 10 pp (1+2+2+4+1)
2.- Xiliki (Renato Bosso)- 14 pp (5+3+1+3+2)
2.- Rainha – 19 pp (4+5+6+1+3)

RGS Cruiser
Terceira regata – 1.- Boccalupo (Cláudio Meragno)
Quarta regata – 1.- BL3 (Clauberto Andrade)

Acumulado
1.- BL3 (Clauberto Andrade) – 9 pp (1+3+4+1)
2.- Thalassa (Maurício Duarte) – 10 pp (2+1+2+5)
3.- Jambock (Marco Aleixo) – 12 pp (3+2+5+2)

RGS Geral
1.- Azulão – 29 pp (1+4+4+14+6)
2.- Brekelé – 34 pp (16+3+8+4+3)
3.- Xiliki – 35 pp (5+6+3+12+9)

Resultados completos no site oficial:

http://www.ilhabelasw.com.br/2014/resultados/#tit

A Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi Motors, Banco do Brasil e Correios. As regatas no Canal de São Sebastião reunirão embarcações das classes S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star também serão válidas pelo Campeonato Sul-americano de ambas as classes.

Vídeo da regata de abertura – Está disponível no endereço https://www.youtube.com/watch?v=TVfJnijvQPI vídeo com 3min51 com imagens de água e aérea da Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil, disputada no domingo (20). O vídeo foi produzido por Bruno Lantieri.

Fotos em alta resolução – Os jornalistas que precisarem baixar fotos em alta resolução da 41a. edição devem entrar no site www.sailstation.com, clicar em fotos e preencher um cadastro para criar uma conta. Em seguida receberá o retorno com login e senha para baixar as fotos em alta resolução.

Programação da 41ª Ilhabela Sailing Week

24/7 – quinta-feira
12h – Regatas para todas as classes
17h – Confraternização no YCI
20h – Prêmio Revista Iate – sede do ICS

25/7 – sexta-feira
12h – Regatas para todas as classes
17h – Premiação por Equipes – Show com a banda Tom Cats

26/7 – sábado
12h – Regatas finais para todas as classes
17h – Confraternização no YCI
20h – Premiação – Entrega de prêmios aos vencedores de todas as classes participantes da 41ª Ilhabela Sailing Week, XVII Campeonato Sul-americano da classe ORC e XLV Campeonato Sul-americano da classe Star.

Programação cultural na Vila

24/7 – quinta-feira
22h – Bamboa Samba Club

25/7 – sexta-feira
19h – Cinema: Documentário “Mar Me Quer”, de Isabella Nicolas
20h – XI Mostra de Dança da Fundaci

26/7 – sábado
20h – XI Mostra de Dança da Fundaci

Site e fan page estão no ar – A 41a. edição da Ilhabela Sailing Week já tem site e fan page no ar.

Para conferir as novidades acesse:
site oficial : ilhabelasw.com.br
Fanpage no Facebook: ilhabelasw

Ary Pereira Jr. – MTb 23297 / ary@zdl.com.br

 

assinatira isw2014

ISW tem o primeiro dia de regatas barla-sota

Veja mais fotos do evento no site oficial - www.ilhabelasw.com.br

A terça-feira, 22 de julho, marcou a volta dos veleiros às raias da Ilhabela Sailing Week após o dia de descanso da mais longa regata da competição, a Alcatrazes por Boreste, Marinha do Brasil.

Todas as classes voltaram à água e na  estreia da classe Star na 41ª Ilhabela Sailing Week prevaleceu a experiência de Lars Grael e o talento do jovem Samuel Gonçalves para que a dupla vencesse as duas regatas do primeiro dia do Campeonato Sul-americano, incluído pela primeira vez na programação do maior evento náutico da América Latina. A flotilha conta com 18 barcos, sendo quatro duplas argentinas.

O dia foi de sol intenso, apesar de a temperatura máxima não ter ultrapassado os 22ºC. Pela manhã o vento nordeste já soprava com rajadas de 14 nós (25 km/h), o que levou a Comissão de Regatas (CR), a montar as raias no extremo norte de Ilhabela, fora do canal de São Sebastião para aproveitar melhor a tendência de mudança de direção do vento para leste.

“Largamos bem na primeira regata e soubemos manter a vantagem. Na segunda foi mais complicado. Estávamos em 12º lugar na primeira montagem de boia e foi preciso paciência para ultrapassar um a um, aproveitando as rondadas de vento e a correnteza”, afirmou Samuel há dois anos proeiro da dupla com Lars. “Não tinha outra estratégia. Respiramos fundo e fomos para frente. É muito bom começar um campeonato com duas vitórias, logo depois do Mundial da Itália, onde não ganhamos apenas por um detalhe.”

O segundo colocado após duas regatas na Star, Marcelo Bellotti, ficou satisfeito com a estreia e já esperava pela superioridade dos líderes. “Que o Lars está melhor do que a gente, eu já sabia. O Bruno Prada (terceiro) velejou muito bem, mas ainda está acertando o barco. Fiquei feliz com nosso poder de recuperação. Estávamos em 11º e chegamos em quarto na segunda regata, depois de um segundo lugar na primeira. O barco está rápido e nosso popa está muito bom”.

O tri mundial e vice-campeão olímpico de Star, Bruno Prada é o atual vencedor da Ilhabela Sailing Week ao lado de Robert Scheidt e neste ano está correndo como timoneiro, com Guilherme de Almeida, que também reconheceu a superioridade de Lars e Samuel.” Eles estão muito bem treinados. Fica nítido na raia. Nós largamos muito bem, em primeiro nas duas regatas, mas erramos o contorno da primeira boia. Foi um bom começo. Só não podemos deixar o Lars desgarrar”. Bruno e Guilherme obtiveram quarto e terceiro lugares. Entre os argentinos, o melhor na classificação geral é Torkel Borgstrom, na sexta colocação.

Equilíbrio na HPE e na S40 – Na classe HPE, que também correu na Raia 2, a mesma da Star, o Ginga venceu a primeira regata e o Fit to Fly, a segunda. O resultado deixa o Ginga, de Ilhabela, na liderança, com duas vitórias em três provas, seguido por Fit to Fly e Bixiga, em uma flotilha que conta com 22 veleiros. “Os treinos intensivos deixam a tripulação entrosada, o que faz diferença”, justificou o comandante do Ginga, Breno Chvaicer, ‘trimmer’ (regulador das velas) da embarcação que defende o título.

Na primeira regata do dia para a classe S40, a segunda da competição aberta no último domingo com a tradicional Alcatrazes por Boreste, O Magia Energisa foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, à frente do Crioula e do Pajero Mitsubishi. O veleiro de Niterói contou com o retorno de Torben Grael, ausente na primeira regata porque estava disputando a travessia São Francisco – Havaí, regata que corta o Pacífico.

Com tripulações experientes em todos os barcos, o equilíbrio na classe ficou evidente. O primeiro colocado na primeira regata, Magia Energisa, chegou em quinto na segunda prova, que teve vitória do Pajero Mitsubishi, com André Fonseca no leme, seguido por Crioula e Carioca, o vencedor da Alcatrazes. Os resultados, após três regatas, levaram o Pajero Mitsubishi à liderança da classe, com Crioula em segundo e Carioca em terceiro lugar.

“Na primeira regata deu tudo certo. Na segunda, tudo errado”, resumiu Torben Grael sobre o dia de extremos vivido pelo Magia Energisa. “O percurso é muito curto, se você sai mal, fica difícil recuperar. Os times do Pajero Mitsubishi e do Crioula estão mais bem entrosados. Nós e o Carioca temos altos e baixos “.

O tático argentino Santiago Lange, do Pajero Mitsubishi, estava empolgado com a liderança na S40.”É um privilégio estar aqui em Ilhabela e ter o prazer de velejar contra o Torben. É realmente muita sorte”, exclamou o medalhista olímpico da classe Tornado.

Nesta terça-feira (22), todas as classes disputaram duas regatas, a exceção da RGS Cruiser, que fez apenas uma. Para quarta-feira, a partir do meio-dia, a Comissão deve repetir o formato com regatas barla-sota ou de percurso, dependendo da direção e intensidade do vento.

Resultados

S40

Acumulado:
1.- Pajero – 6 pp (2+3+1)
2.- Crioula 29 (Samuel Albrecht) – 7 pp (3+2+2)
3.- Carioca (Roberto Martins) – 8 pp (1+4+3)

C30

Acumulado:
1.- Relaxa Next Caixa – 4 pp (2+1+1)
2.- Zeus (Inácio Vandersen) – 7 pp (3+2+2)
3.- Caiçara-Porsche (Marcos de Oliveira Cesar) – 11 (4+4+3)

HPE

Acumulado:
1.- Ginga – 6 pp (1+1_+4)
2.- Fit to Fly – 8 pp (5+2+1)
3.- Bixiga (Pino di Segni) – 13 pp (6+5+2)

ORC A

Acumulado:
1.- Seu Tatá – 5 pp (2+2+1)
2.- Angela VI – 6 pp (3+1+2)
3.- Lexus/Chroma (Gustavo Crescenzo) – 8 pp (1+4+3)

ORC B

Acumulado:
1.- Santa Fé V (Nélson Ávila Thomé Jr.) – 5 pp (1+2+2)
2.- Lucky V – 6 pp (4+1+1)
3.- Absoluto (Pedro Prosdócimo Neto) – 11 pp (3+4+4)

ORC C

Acumulado
1.- Bravísismo 4 – 3 pp (1+1+1)
2.- Prozak (Márcio Finamore) – 7 pp (3+2+2)
3.- Samsara (Fabrício Ness) – 10 pp (2+4+4)

ORC Geral
1.- Santa Fé V – 8 pp (2+2+4)
2.- Lucky V – 11 pp (7+1+3)
3.- Seu Tatá – 12 pp (5+6+1)

IRC
Acumulado
1.- Rudá – 3 pp (1+1+1)
2.- Mandinga (Jonas Penteado) – 6 pp (2+2+2)
3.- Terroso (Carlos Augusto Matos ( – 9 pp (3+3+3)

RGS A

Acumulado
1.- Brekelé – 8 pp (4+1+3)
2.- Fram (Felipe Aidar) – 10 pp (1+3+6)
3.- Quiricomba – 11 pp (8+2+1)

RGS B

Acumulado
1.- Total Balance – 3 pp (1+1+1)
2.- Bruxo (Luiz Schaefer) – 6 pp (2+2+2)
3.- Albatroz (Marinha) – 12 (3+6+3)

RGS C

Acumulado
1.- Azulão – 5 pp (1+2+2)
2.- Garrotilho – 6 pp (2+1+3)
3.- Xiliki – 9 pp (5+3+1)

RGS Cruiser

Acumulado
1.- Thalassa – 3 pp (2+1)
2.- BL3 (Clauberto Andrade) – 4 pp (1+3)
3.- Jambock (Marco Aleixo – 5 pp (3+2)

RGS Geral
1.- Azulão – 10 pp (1+4+5)
2.- Garrotilho – 10 pp (2+2+6)
3.- Total Balance – 13 pp (11+1+1)

Resultados completos no site oficial:

http://www.ilhabelasw.com.br/2014/resultados/#tit

Vídeo da regata de abertura – Está disponível no endereço https://www.youtube.com/watch?v=TVfJnijvQPI vídeo com 3min51 com imagens de água e aérea da Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil, disputada no domingo (20). O vídeo foi produzido por Bruno Lantieri.

ISW: após dia de descanso, regatas recomeçam hoje

Não foi fácil para a maioria das tripulações completar a maior regata da 41ª Ilhabela Sailing Week. A volta ao arquipélago de Alcatrazes exigiu paciência e perseverança pois as condições de vento fraco retardaram a navegação dos velejadores.

A regata terminou oficialmente na manhã desta segunda feira, quando,. às 9h17’45”, após heroicas 21h de navegaçã a equipe do Boccalupo cruzou a raia de chegada e, para quem pensa que a última posição é motivo de abatimento, o comandante Cláudio Melaragno já avisa que ano que vem estarão novamente na regata.

“Chegamos a conversar a bordo se deveríamos continuar, mas meu filho Nícolas, de 13 anos, nosso tripulante-mirim, convenceu-nos a permanecer em regata. Ele nunca havia ido a Alcatrazes e demonstrava um entusiasmo contagiante”, alegou orgulhoso o pai e comandante Cláudio Melaragno.

“Ficamos três horas literalmente boiando, sem qualquer vento. Contornamos o arquipélago apenas na madrugada, mas no próximo ano o Nícolas já avisou que quer ver Alcatrazes durante o dia. Estaremos aqui novamente”.

A classe HPE disputou a Regata Renato Frankenthal, no mesmo percurso da C30 e dos barcos menores da RGS, em direção à ilha de Toque Toque

O atual campeão Ginga, de Ilhabela, confirmou o favoritismo em meio a uma flotilha de 22 veleiros. Cruzou a linha de chegada à frente do Artemis e do Take Ashauer, ambos também de Ilhabela. O Fit to Fly, vice em 2013, foi o quinto na prova de abertura da Ilhabela Sailing Week.

“Com um vento que mal chegou a oito nós (14 km/h), foi um anda e para o tempo todo. Começou na direção sul e depois virou para leste”, relatou Henrique Haddad, o Gigante, timoneiro do Fit to Fly.

“Cruzamos a linha cinco minutos antes do horário limite, 17h”. O velejador carioca, em campanha olímpica para o Rio 2016 na classe 470, chegou a pensar que a regata poderia ser anulada por falta de luz natural. A HPE não possui luzes de navegação e apenas oito veleiros chegaram dentro do prazo estabelecido.

Na classe C30 o Mais Realizado superou o vento fraco aproveitando a experiência da tripulação bem entrosada e acostumada aos ‘atalhos’ das raias de Ilhabela. O veleiro local venceu a Regata Toque-Toque por Boreste com uma milha (1.8 km) de vantagem sobre o segundo colocado Relaxa Next Caixa.

“Mesmo com todas as dificuldades foi um dia super legal para nós”, relatou Mário Buckup, timoneiro do barco vencedor. “Até chegar a Toque-Toque, mantivemo-nos em terceiro ou quarto lugar. Na hora de contornarmos a ilha, fizemos um trajeto bem rente e com um rumo mais curto pudemos ultrapassar os adversários. Arriscamos e deu certo, mas tivemos sorte também”, afirmou Buckup com humildade. A C30 conta com sete barcos.

“Essa vitória nos motiva ainda mais para as regatas barla-sota (boia a boia) a partir de terça-feira.

Merecido descanso

A segunda-feira foi de merecido descanso para as equipes, que, apesar de não velejarem também não deixaram de lado a manutenção dos barcos e até mesmo algumas saídas para trenar no Canal de São Sebastião, afinal, nesta terça-feira começa uma série de regatas que só terminará no próximo sábado.

Previstas para se iniciarem por volta do meio-dia as regatas da semana serão disputadas nas proximidades de Ilhabela, com 130 equipes de todas as classes fazendo a maior festa da vela da Améria do Sul.

Acompanhe as notícias do evento no site oficial da Ilhabela Sailing Week - www.ilhabelasw.com.br.

assinatira isw2014

 

 

 

ISW: Veleiro Carioca completa em 1º a regata Alcatrazes

Veleiros Carioca e Pajero na liderança da Regata Alcatrazes – Marcos Méndez/SailStation

O S40 Carioca é o fita-azul (primeiro barco a cruzar a linha de chegada) da  Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil.

O veleiro, conduzido por André Mirsk,  cruzou a linha de chegada no sul de Ilhabela às 19:25:05.

A segunda embarcação a concluir o percurso foi o o Pajero Mitsubishi, também da classe S40, do timoneiro André “Bochecha” Fonseca, a 3min32 do vencedor.

A regata que partiu do sul do canal de São Sebastião no início deste sábado com ventos SE com rajadas por volta de 8 nós teve dois destinos, a Ilha de Alcatrazes, para os veleiros maiores e a Ilha de Toque-Toque para as classes C30, HPE e RGS.

O veleiro +Realizado, um C30, comandado por José Luis Apud, foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, seguido do Relaxa Next/Caixa, do sócio do YCI Roberto Mangabeira, e com o Zeus Team, de Inacio Vandresen, na terceira colocação

Para a maior parte da flotilha que foi para Alcatrazes, a regata ainda será longa. O dia estava ensolarado e convidativo para uma bela velejada, mas os ventos fracos vão fazer com que muitas equipes só completem o percurso no decorrer da madrugada desta segunda-feira.

Acompanhe em tempo real, este primeiro desafio da ISW 2014 no site oficial: www.ilhabelasw.com.br

assinatira isw2014

Jantar de confraternização dá as boas vindas à Marinha

Jantar em homenagem à Marinha abriu os eventos da ISW 2014 – Marcos Méndez;SailStation

Tradicional e importante parceira do YCI na realização da Ilhabela Sailing Week, a Marinha do Brasil foi homenageada na noite de ontem no jantar que deu as boas vindas aos oficiais que mais uma vez participarão com seu apoio nesta edição do evento.

Realizado no espaço de eventos do Hotel Real Villa Bella, o jantar contou  a presença do Comodoro José Yunes, do diretor de vela Carlos Eduardo Souza e Silva, de diretores do YCI e autoridades de Ilhabela, como o prefeito Antonio Colucci e os representantes da Capitania e Delegacia da Capitania dos Portos de São Sebastião e os comandantes das embarcações da Marinha envolvidas na segurança dos velejadores durante a regata Alcatrazes por Boreste, Marinha do Brasil.

Confira aqui as fotos do jantar

 

Imprimir Página

Inicial

……….      ………. ……….  ……….  ……….

 iconeclimatempo        

Link permanente para este artigo: http://yci.com.br/